sábado, 7 de agosto de 2010

Pelo Amor De Uma Criança

Simplesmente uma das mais expetacualares histórias que tive a honra de assistir.

O filme conta a história de duas mulheres na luta para denunciar os maus tratos que as crianças sofrem ds adultos. Elas recolhem e tratam de crianças abusadas, orfãs, depois que encontram Jacob, um menino que estava amarrado em uma cama. Apesar da terapia ele não esquece dos terríveis pesadelos. Os pais saem da prisão e querem a criança de volta. Os pesadelos continuam até a descoberta de que o garot0 fora testemunha de um assassinato cruel.

Baseada em fatos reais, a ONG mostada no filme, chamada CHILDHELP existe nos E.U.A, fundada em 1954 e as histórias apresentadas no longa são reais. A cada minuto do filme conseguimos nos emocionar com todas as tramas apresentadas, desde as mais simples até as mais complexas e ainda perpassando pelo mundo deturpado das crianças por causa dos adultos. Eu simplesmente não podia deixar uma obra como essa passar em branco e não sugerir que todos assistam ao filme.

Como poucas vezes mostradas, o abuso infantil e os maus tratos à criança são mostrados como realmente são e os estragos que podem fazer na vida de uma pessoa.

No Brasil, o número de abuso infantl é alarmante. São 500 mil casos registrados de violência doméstica e 70% dos casos, a violência é praticada por pais biológicos. A violência contra a criança é crescente mas nem sempre ocorre na forma de abuso sexual, mas também psicológico.

O abuso a uma criança diz respeito a um ato cometido por pais ou responsáveis pela mesma, em atos que não sejam acidentais e impliquem em em ameaçar ou prejudicar a saúde física, mental e o bem estar da criança.


Há quatro tipos básicos de abuso no caso de crianças:

1) ABUSO FÍSICO: que implica em agredir, sacudir ou dar palmadas, queimar ou escaldar, chutar, sufocar e afins.

2)NEGLIGÊNCIA: que implica em abandonar, recusar-se a buscar tratamentos para uma doença, permitir que algo proponha riscos à saúde dentro de casa, indiferença com o fato de a criança necessitar de contato, elogio e estímulo intelectual, nutrição emocional inadequada, recuasar-se a procurar escola para a criança e recusar-se a oferecer alimento.

3)ABUSO EMOCIONAL: Confinar a criança a um lugar fechado, disciplina exagerada, permissão consciente para a criança ingerir álcool e drogas e expô-la ao ridículo de alguma forma.

4)ABUSO SEXUAL: Implica no contato sexual direto entre as genitais da criança e da pessoa que comete o ato. O abuso sexual abrange qualquer toque ou carícia imprópria, como molestamento, estupro, contato oral-genital e carícia nos seios e genitais. Mas não termina por aí, o abuso sexual também implica em fotografar crianças nuas, apresentar-lhes material com conteúdo pornográfico ou expor a criança à atividade sexual de adultos.


É POSSÍVEL RECONHECER INDÍCIOS DE POSSÍVEIS ABUSOS CONTRA A CRIANÇA

Certos comportamentos podem servir como sinais de alerta para que os pais e responsáveis fiquei atentos com relação àquela criança. Comportamentos agressivos ou autodestrutivos, fraturas, feridas ou contusões inexplicadas, depressão, passividade, conduta sexualizada ou conhecimento abrangente do comportamento sexual também conhecida como pseudo-maturidade; fugas, conduta promíscua e isolamento da criança com relação à família são pequenos sinais que os pais devem ficar alertas.

No Brasil, o estatuto da criança e do adolescente prevê que qualquer tipo de agrssão com relação a eles é crime.

Se você conhece alguma criança que sofra qualquer tipo de maus tratos por parte dos pais ou suspeita que aquela criança ou até mesmo adolescente esteja sendo, de alguma forma, abusado, denuncie ao Conselho Tutelar ou ao Ministério Público de sua cidade o mais rápido possível!

Além de encaminhar sua denúncia à esses dois meios descritos, você ainda pode ligar gratuitamente de qualquer telefone e de qualquer lugar do país para o número 100, único telefone nacional para receber denúcias de abusos e exploração sexual infantil.

escolher o seu estado, município e escolher Conselho Tutelar e localizar a instituição mais próxima e encaminhar a denúncia.

Não nos limitemos a nos sentir inconformados diante de situações que envolvem violência contra uma criança! Vamos agir! Vamos cobrar atitude! Seja a atitude! Faça! Ajude! DENUNCIE!

2 comentários:

Carlos disse...

EH ISSO AI CHEFE GOSTEI DE VER... \o/

SE CADA UM DE NÓS FIZER UM PEQUENO ESFORÇO PARA MELHORRAR A NOSSA CONVIVENCIA SOCIAL, GARANTINDO OS DIREITOS E ACIMA DE TD PROTEGENTE AQUELES Q MAIS PRECISAM DE PROTEÇÃO CONTRA OS PULHAS Q SE APROVEITAM E ABUSAM DEIXANDO MARCAS INAPAGAVEIS PRINCIPALMENTE EM NOSSAS CRIANÇAS...,SE TODOS NÓS TOMARMOS ESSA BANDEIRA DE MOBILIZAÇÃO CONTRA ESSES CANALHAS... O MUNDO FICA MELHOR ...

PARABENS PELA INICIATIVA CHEFE... \O/

cristina disse...

Olá! Assisti este filme há alguns anos no GNT e nunca mais encontrei-o, procurei por tudo, preciso revê-lo pq é maravlihoso.. Vc sabe onde o encontro?? Obrigada, Cristina